Arte engajada é linguagem: Exposição Modrian em BH

Chega a ser difícil falar de Mondrian, com toda a sua simplicidade foi um dos mais sofisticados artistas que desde o início do século passado, ressignificou a forma de fazer arte. A delicadeza das linhas retas, horizontais e verticais, o preto no branco e as cores primárias. O simples do externo se torna a resolução do complexo interno e o pintor Mondrian, o pioneiro de uma ruptura. As pessoas não querem ver a arte que copia a vida, elas querem a abstração de levar a experiência da arte para o seu cotidiano.

Árvores são linhas e linhas formam quadros. Essa é a fórmula criada pelo artista Mondrian que desenhava, no início de sua carreira,  uma grande árvore sem folhas, com os galhos geométricos. Passou a simplificar as formas dos galhos das árvores em retângulos e quadrados. Depois, passou a colorir partes do fundo da tela com azul, amarelo e vermelho e deixava outras partes brancas, vazias. À medida que foi simplificando e geometrizando, a árvore passou despercebida e sobressaíram os retângulos e quadrados nas três cores fundamentais. Está aí a receita. Simples? Talvez. O fato é que poucas são as pessoas que não conhecem a composição de Mondrian.

E por isso, e por tanto, Mondrian e suas obras atemporais, continuam inspirando por todo planeta. E.. dito isso tudo, o que vim contar?

Que acontece no Centro Cultual Banco do Brasil, em Belo Horizonte, até o dia 26 de setembro (segundas, quartas, quintas, sextas, sábados e domingos de 9h às 21h) a exposição Mondrian e o Movimento De Stijl.

Mondrian

A exposição mostra o percurso de Mondrian da figuração à abstração e conta com pinturas, desenhos, maquetes, mobiliários, documentários, publicações de época e fotografias de artistas do movimento da vanguarda moderna holandesa, conhecido como De Stijl – O Estilo. Esses artistas elaboravam um tipo de “arte total”, criando obras sem restrições, limpas, como eles imaginavam o futuro. Os caminhos desse estilo vão para a arquitetura, para a publicidade, para o design gráfico, de produtos e ambientes. É a arte que faz parte.

Se você não conhece, ainda é tempo de conhecer e se já conhece, vale a pena ver de perto!

 

Links Legais:

Para agendar visitas mediadas na exposição CCBB BH- http://culturabancodobrasil.com.br/programacao/belo-horizonte

ReVisão: Mondrian – História da arte – De Stijl –  Grandes Artistas

10 curiosidades sobre o pintor Mondrian http://www.guiadasemana.com.br/artes-e-teatro/noticia/10-curiosidades-sobre-o-pintor-piet-mondrian-e-o-movimento-de-stijl

Para aprofundar: Arte abstrata e o neoplasticismo – http://deniseludwig.blogspot.com.br/2015/01/arte-abstrata-e-o-neoplasticismo.html

Créditos das imagens: Flávia Neves.

Flávia Neves

Flávia Neves

Flávia Neves é formada em licenciatura em Artes Visuais na UEMG. Trabalhou no museu Inhotim e possui experiência com mediação em arte contemporânea. Acredita que imagens são palavras que nos faltaram e tem a fotografia como forma de colecionar momentos, uma coletânea de referências e inspirações. Hoje, trabalha com Design inclusivo, especificamente no projeto do Librário, o jogo que ensina Libras, a língua visual motora dos surdos. Busca levar os conceitos das artes para sala de aula de maneira lúdica e divertida.

%d blogueiros gostam disto: