E o Oscar vai para…

GLORIA PIRES!! Ops, BRASILEIROS NA INTERNET!! Desculpe, SPOTLIGHT!!!

A premiação do Oscar foi ontem e nos reservou algumas surpresas. Spotlight puxou o tapete dos outros favoritos e faturou como melhor filme. Já o mexicano Iñárritu ganhou pela segunda vez consecutiva o prêmio de melhor diretor.

Resuminho da premiação:
  • Spotlight: melhor filme e melhor roteiro original — tem texto sobre ele aqui!
  • O Regresso: melhor diretor — Alejandro Iñárritu — melhor ator — Leo Fodástico DiCaprio — e melhor fotografia.
  • O Quarto de Jack: melhor atriz — Brie Larson.
  • A Grande Aposta: melhor roteiro adaptado.
  • Divertida Mente: melhor animação.
  • O Filho de Saul: melhor filme estrangeiro — tem texto sobre ele aqui!
  • Mad Max: quase todos os outros prêmios.
Sobre melhor filme e melhor diretor

Spotlight é sobre uma equipe de repórteres investigativos deflagrando a pedofilia provocada por padres da Igreja Católica. A história verídica, cuja reportagem na época ganhou o Pulitzer!, não à toa ganhou como melhor roteiro original. Há um outro filme muito bom sobre o assunto, O Clube, que também vale a pena ser assistido. Mas alerto: enquanto Spotlight nos traz um mínimo de esperança ao ver crimes sendo investigados, O Clube é uma bofetada no estômago sem qualquer piedade.

Já O Regresso traz a história verídica de Hugh Glass, explorador americano que foi abandonado por seu grupo após ser atacado por um urso. Literalmente saindo da cova, ele luta para sobreviver e buscar vingança. A cena inicial, que é uma batalha entre nativos e exploradores, é incrível, pois a câmera sem cortes vai saltando entre os combatentes à medida que eles morrem. Já o roteiro, apesar de duvidoso ao apresentar uma recuperação Wolverine do personagem principal, ganha força na atuação de DiCaprio.

Comentários gerais

A Grande Aposta é um filme incrível, mas que entendi muito pouco. E talvez isso o torne ainda mais especial, pois de fato não estamos familiarizados com os jargões da economia, e o filme trata isso com muito humor mas sem esquecer o outro lado da moeda, ao nos lembrar que os mais atingidos em uma crise somos nós. Super merecido ganhar prêmio de melhor roteiro adaptado.

Se você não assistiu O Quarto de Jack, corra para o cinema. O garoto que faz Jack merecia uma indicação de melhor ator. Trata-se de uma história que tinha tudo para ser pesada mas, por ser apresentada pela ótica de uma criança, ganha força e nos presenteia um filme lindo e tocante.

Não acho que nós, brasileiros, devamos ficar tristes por O Menino e o Mundo ter perdido. Pelo contrário, acho que devemos ficar felizes por termos sido bem — e inesperadamente — representados. Afinal, Divertida Mente é tão bom que poderia até concorrer como melhor filme. E fiquem espertos, pois vocês também precisam ver Anomalisa 😉

Sam Smith ganhar como melhor canção?? Cuméquié?? Ok, dou um desconto por ele ter dedicado o prêmio à comunidade LGBT, “I stand here tonight as a proud gay man, and I hope we can all stand together as equals one day”.

Durante toda a premiação, a Academia se mostrou totalmente inclinada a reverter o quadro da falta de diversidade deflagrada pelo #OscarSoWhite. Houve um momento lindo em que Chris Rock entrevistou diversos artistas negros para opinarem sobre o assunto. Além disso, fiquei todo emocionado com o discurso de Cheryl Boone Isaacs, presidenta da Academia, ao parafrasear Martin Luther King e concluir “Estou confiante que podemos moldar um futuro do qual todos teremos orgulho”. Que assim seja.

O italiano Ennio Morricone ganhou o prêmio de melhor trilha sonora original por Os Oito Odiados. O compositor já havia ganhado um Oscar honorário em 2007, o Globo de Ouro deste ano, e agora se consagra como o mais velho ganhador nesta categoria, com seus 87 anos.

Pra finalizar, eu amo a Gaga! Com letra simples e interpretação primorosa, a canção Til it happens to you aborda o tema violência sexual, e foi emocionante ver pessoas que sofreram abusos ganharem o palco com a frase “a culpa não é sua” escrita nos braços.

Informações adicionais

1. Crédito de imagem destacada: lincolnblues via Visualhunt / CC BY-NC-ND.

2. Crédito de imagem do cabeçalho: TempusVolat via Visualhunt.com / CC BY-NC-SA.

3. Aqui no Brasil a cerimônia foi transmitida pela TNT e, parcialmente, pela Globo, e bem… esta última não foi muito feliz ao colocar Gloria Pires como comentarista. Por exemplo, quando questionada sobre o melhor filme, ela disse que amava Trumbo, que nem mesmo está na lista dos indicados para essa categoria, além de não ter assistido a alguns dos principais premiados. E como todos sabem, os brasileiros são os reis da Internet, e não demorou muito para choverem na rede memes, tuítes e vídeos, como este aqui.

Pedro Daldegan

Pedro Daldegan

Mestre em matemática pela UFMG. Atualmente é aluno de doutorado na mesma instituição, com ênfase em álgebra. Quando não está no cinema ou matematicando, é leitor, cozinheiro e poeta. Há boatos de que também desenha, mas só temos conhecimento dos seus deformados bonecos de palitinho.

%d blogueiros gostam disto: