Dica de filme para assistir? Confira Spotlight

Se você é cinéfilo, ou simplesmente está a procura de bons filmes, esta época do ano é um verdadeiro delírio, pois há o Globo de Ouro em janeiro (a cerimônia ocorreu no último domingo) e o Oscar em fevereiro (28-02), e a corrida pelos prêmios dá grande visibilidade e rende ótimos trabalhos nas salas de cinema. E “Spotlight: Segredos revelados” é um deles.

Spotlight concorreu ao Globo de Ouro em três categorias: melhor filme de drama, melhor diretor e melhor roteiro. Nas duas primeiras perdeu para O Regresso (estreia dia 04-02) e na terceira para Steve Jobs (que estreou ontem). Entretanto, em nada isso ofusca seu brilho, o que fica claro ao vê-lo indicado ao Oscar para os prêmios de melhor: diretor (Tom McCarthy), filme, roteiro, montagem, ator (Mark Ruffalo) e atriz coadjuvante (Rachel McAdams). E acreditem, é muito ator bom por metro quadrado.

O filme traz a história verídica de uma equipe de jornalistas, denominada Spotlight, do The Boston Globe, importante jornal americano que investigou durante meses os atos de pedofilia provocados por padres católicos em Boston (Massachusetts), enquanto a Igreja Católica ignorava denúncias e tentava habilmente ocultar os fatos. Mais que denunciar esses abusos, o filme ainda nos lembra algo essencial, o papel fundamental que o jornalismo tem sobre a sociedade e, por essa razão, a importância dele apurar os fatos e não se vender à parcialidade.

Se, por um lado, o filme é frio devido ao predomínio do tom investigativo e político, por outro lado é extremamente sensível, ao nos transportar para dentro da casa dos jornalistas, acompanhar suas dúvidas, suas reações e, principalmente, o que eles veem no decorrer da investigação. Crianças andando de bicicleta defronte a casa de um padre pedófilo, a devoção da avó que vai à igreja três vezes por semana, os relatos das pessoas que sofreram abusos, o parquinho em frente a igreja. E apesar do ataque direto à Igreja, o filme deixa claro, a investida não é sobre a fé ou sobre pessoas, mas sim sobre a instituição, sobre o sistema.

Ao final da sessão é apresentada uma lista com cidades onde foram deflagrados casos de abusos sexuais (o Brasil aparece quatro vezes, incluindo a cidade mineira Mariana) e faz um convite para quem quiser contribuir para com o trabalho dos jornalistas investigativos. Lindo!

Links complementares

1. O trabalho realizado pelo The Boston Globe rendeu aos jornalistas o Prêmio Pulitzer, um dos mais importantes do mundo, voltado para pessoas que se destacam na área do jornalismo, literatura e composição musical.

2. O The Boston Globe disponibiliza em sua página o download gratuito do e-book “Spotlight. Corruption, scandal and accountability“, que traz três das investigações mais relevantes do jornal, incluindo a história retratada no filme.

3. As quatro cidades brasileiras na lista do Spotlight são: Mariana (MG)Franca (SP), Arapiraca (AL) e Rio de Janeiro (RJ).

4. A imagem do cabeçalho é de autoria de gwbstr via Visual hunt / CC BY-NC-SA.

5. A imagem em destaque é de autoria de echiner1 via Visualhunt.com / CC BY-SA.

Pedro Daldegan

Pedro Daldegan

Mestre em matemática pela UFMG. Atualmente é aluno de doutorado na mesma instituição, com ênfase em álgebra. Quando não está no cinema ou matematicando, é leitor, cozinheiro e poeta. Há boatos de que também desenha, mas só temos conhecimento dos seus deformados bonecos de palitinho.

Um comentário em “Dica de filme para assistir? Confira Spotlight

%d blogueiros gostam disto: